Iepha divulga guia de programação da 8ª Jornada do Patrimônio Cultural

Atividades acontecem em todas as regiões de Minas Gerais até 30 de setembro

Cerca de 1.300 ações de promoção e difusão do patrimônio cultural serão realizadas em 752 municípios mineiros até 30 de setembro. As atividades integram a 8ª Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais, promovida pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG). Um guia com a programação completa está disponível no site do instituto.

Na edição de 2021, a Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais apresenta o tema “Caminhos do Patrimônio: contemporaneidade e novos horizontes”, em comemoração ao Dia do Patrimônio Cultural, aos 50 anos do Iepha-MG e aos 25 anos do ICMS Patrimônio Cultural. Este ano, mais de 50% dos eventos serão realizados de forma virtual.

“Com a Jornada do Patrimônio Cultural, comunidades de diferentes regiões, e que vivenciam realidades distintas no estado, podem trocar experiências e se inspirar em boas práticas difundidas. Diante dos desafios do atual contexto, em que as novas tecnologias ganham papel de destaque, esse intercâmbio de conhecimentos e as ações educativas, de valorização e difusão do patrimônio em nosso território, se tornam cada vez mais importantes”, comenta Leônidas Oliveira, secretário de Estado de Cultura e Turismo.

A Jornada integra as comemorações do Dia do Patrimônio Cultural e do cinquentenário do Iepha-MG, e é realizada em parceria com os municípios mineiros, como destaca o presidente do Instituto, Felipe Pires. “A celebração do Dia do Patrimônio Cultural 2021, se estende à programação da 8ª Jornada do Patrimônio Cultural e envolve a participação de todos os municípios mineiros. Uma série de eventos organizados em todas as regiões do estado, que simbolizam em sua diversidade as culturas locais, identidades, memórias de seus patrimônios, estão conectadas nas celebrações do patrimônio em Minas Gerais como parte de uma grande festa”, enfatiza.

Caminhos do Patrimônio: contemporaneidade e novos horizontes

As mudanças causadas pela pandemia trouxeram importantes reverberações no campo do patrimônio cultural. Os impactos podem ser observados, especialmente, no trato das políticas públicas e nas relações estabelecidas entre os agentes públicos e os diversos atores sociais que protagonizam a gestão dos seus bens culturais, atuando nos processos de proteção, preservação, salvaguarda e promoção dos bens culturais locais. Se, por um lado, tornou-se inviável o trabalho presencial, por outro, abriu-se um leque de oportunidades e possibilidades, tendo em vista o reconhecimento e a valorização do patrimônio cultural pelas comunidades em contextos sociais distintos.

Em um momento de intensa transformação, vê-se o surgimento de novos desafios que interpelam os agentes de preservação na condução de políticas de patrimônio cultural, no âmbito estadual e municipal. Assim, a oitava edição da Jornada propõe e se apresenta como instrumento de incentivo à promoção do conhecimento e de ações educativas e de difusão do patrimônio cultural de Minas Gerais, por meio de três eixos de reflexão: Trajetória das Políticas Públicas do Patrimônio Cultural, Novos patrimônios e novas tecnologias e Lugares de Memória.

A Jornada

A Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais acontece desde 2009, e teve sua inspiração inicial na experiência das Journées duPatrimoine. Criado na França em 1984, o evento se consolidou por marcar, de forma nacional e anualmente, um final de semana de mobilização popular em torno da valorização e preservação do patrimônio francês. O sucesso foi tanto que hoje a Jornada Francesa expandiu-se para todo o Velho Continente.

Nas últimas edições realizadas, mais de 2 mil proponentes promoveram cerca de 4.500 ações (somadas dos anos de 2017 e 2019) abordando diferentes temas sobre o patrimônio cultural. Com a participação de mais de 600 municípios, a iniciativa foi agraciada com o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade de 2010, na categoria Divulgação do Patrimônio Cultural. O prêmio é um reconhecimento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Iphan, que valoriza as ações que se destacam na preservação do patrimônio cultural do país.  

Serviço:

8ª Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais

Quando: até 30 de setembro de 2021

Onde: Em mais de 750 municípios mineiros

________________________________________________________________________________________________________________________

 

CLIQUE AQUI E ACESSE O SELO DA 8ª JORNADA DO PATRIMÔNIO CULTURAL DE MINAS GERAIS