Muro do Mosteiro de Macaúbas é restaurado

A cerimônia de conclusão e ação de graças contou com a presença do arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Walmor Oliveira de Azevedo.

O Mosteiro de Macaúbas, localizado na zona rural de Santa Luzia, comemorou no dia 7 de julho a conclusão das obras de restauração de uma parte do Muro da Lenha, que circunda o prédio histórico, tombado pelo Iepha-MG em 1978. A recuperação da estrutura de adobe, exemplar único na cidade com a cobertura de beira-seveira, foi realizado com mão de obra local e teve a produção de cerca de 1,2 mil tijolos de adobe artesanais que complementaram um trecho de 150 metros lineares da estrutura que estava arruinada.

A ação faz parte da campanha “Abrace Macaúbas”, resultado do entendimento e esforço contínuo de várias instituições que se articulam em frentes diversas para garantir a preservação do importante patrimônio cultural brasileiro. Todas as etapas são acompanhadas pela 6ª Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Luzia e fiscalizadas pela Comissão Técnica constituída pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Santa Luzia, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Iepha-MG.

A cerimônia de conclusão e ação de graças contou com a presença do arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, da madre abadessa Maria Imaculada de Jesus Hóstia, do prefeito municipal de Santa Luzia, Christiano Xavier, do secretário municipal de Cultura, Ulisses Brasileiro, do promotor de Justiça Marcos Paulo de Souza Miranda, da coordenadora do Memorial da Arquidiocese de BH, Maria Goretti Gabrich Fonseca Freire Ramos, do diretor do Instituto Yara Tupynambá, José Theobaldo Júnior, e do técnico de gestão, proteção e restauro do Iepha, Adalberto Andrade Mateus.

O projeto de restauração, aprovado pelo Iepha-MG, foi realizado pelo Memorial da Arquidiocese de BH e a obra foi resultante de um Termo de Ajustamento de Conduta assinado entre o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Prefeitura de Santa Luzia em 2017. Em sua homilia, Dom Walmor destacou o trabalho desenvolvido pelas irmãs na manutenção do mosteiro considerado um dos mais importantes marcos da religiosidade da Arquidiocese de Belo Horizonte e de Minas Gerais.

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

Encerrando as celebrações, os presentes admiraram o trabalho fotográfico de Marcos Ikeda e Rubens Mello que propuseram uma exposição como parte das ações da campanha “Abrace Macaúbas”. Os fotógrafos acompanharam os trabalhos das irmãs concepcionistas durante um dia em atividades que revezam oração, trabalhos manuais, cuidados com o jardim e a horta, além da manutenção e preservação do conjunto arquitetônico, paisagístico e histórico. Em breve, a exposição, que está montada na Portaria do Mosteiro, percorrerá outros pontos da cidade, e até mesmo de Belo Horizonte, para maior divulgação da campanha.

Ao final, a madre Maria Imaculada de Jesus Hóstia, que coordena a mobilização do “Abrace Macaúbas”, em parceria com a Associação Cultural Comunitária de Santa Luzia, fez o agradecimento a todos os participantes da campanha, ressaltando que ainda falta recuperar a parte elétrica e garantir a descupinizacão do prédio que tem mais de 11 mil metros quadrados de construção.

Informações sobre a campanha “Abrace Macaúbas” acesse: www.abracemacaubas.com.br

 

IMG 20190707 145049648 HDR

Exposição Fotográfica está em cartaz no Mosteiro de Macaúbas, em Santa Luzia. Foto: Acervo Iepha-MG