Fonte dos Amores

Uma lenda na memória do patrimônio cultural de Poços de Caldas

Inaugurado em 1929, o local atrai pelo clima romântico criado pela escultura em mármore de um jovem casal abraçados, esculpida pelo italiano Giulio Starace. Duas são as lendas que envolvem a fonte. A primeira conta que um jovem casal de namorados ali se encontrava escondido dos pais, ferrenhos inimigos políticos. Desesperados por não poderem se unir pelas leis terrenas, um belo dia se atiraram do alto do rochedo e a água suavemente cobriu seus corpos como cristalina mortalha. Esta história teria inspirado a obra de Starace. Outra versão dá conta de que um jovem padre teria se apaixonado perdidamente por uma encantadora jovem, filha de um fazendeiro da região, que impedia o namoro. Decidiram fugir e se refugiaram no bosque junto à fonte. Algum tempo depois, um caçador acabou por encontrar o corpo do casal, mortos nus e abraçados, de fome e frio. Penalizado, o pai teria mandado erguer a estátua junto à fonte em homenagem à filha que morreu de amor.

Fato é que a fonte e suas águas ainda hoje inspiram crenças diversas. Diz-se por lá que, se um solteiro beber daquela água, logo se casará. E se for casado, a Poços de Caldas sempre retornará.